O seu browser está desatualizado!

Actualize o seu browser para uma correta visualização deste website.

Close

Selo de Validação da AT - SVAT

Software CentralGest obteve o selo de validação da AT (SVAT)

O programa de contabilidade da CentralGest obteve o Selo de Validação AT (SVAT), que garante que os controlos e procedimentos implementados na aplicação permitem exportar o ficheiro de auditoria SAF-T PT de contabilidade, cumprindo integralmente as regras da Portaria n.º 293/2017 de 2 de outubro.

A Autoridade Tributária e Aduaneira atribuiu à CentralGest o Selo de Validação AT (SVAT) para a versão 14.4 e superiores, e desta forma a AT garante que o software de contabilidade CentralGest possui a qualidade desejada na produção e extração do ficheiro SAF-T PT de contabilidade, que pode ser utilizado nomeadamente para fins declarativos (entrega da IES) e de auditoria fiscal (inspeções tributárias).

A lista de testes de conformidade efetuados pela AT ao software de contabilidade da CentralGest é bastante extensa, dado que os mesmos são proporcionais às funcionalidades disponibilizadas pela aplicação, e neste momento a solução de contabilidade está muito avançada e abrangente.

Além das exigências dos testes de conformidade da AT, a CentralGest foi ainda mais além, incorporando na sua aplicação de contabilidade as ferramentas de validação de taxonomias, plano de contas e de criação das demonstrações financeiras SVAT com tecnologia de drill down, permitindo uma rápida observação dos lançamentos contabilísticos que originaram cada rubrica do balanço e demonstração de resultados.

Adicionalmente a CentralGest também irá disponibilizar a versão 2020 do Analisador SAFT, que assegurará a validação completa do SAF-T PT de contabilidade independentemente do tamanho dos ficheiros e ainda o cumprimento das diversas regras do SVAT.

O que muda no programa de contabilidade do CentralGest na ótica do utilizador?

Login:

  1. Cada utilizador ao entrar (login) no programa tem de criar a sua própria senha (password), e o administrador do sistema não poderá saber qual é;
  2. Não é permitido ao utilizador fazer o login no CentralGest sem password de autenticação.

Reposições:

  1. O software CentralGest avisa o utilizador, no caso deste, tentar efetuar uma reposição de uma segurança que não seja a última existente naquela empresa;
  2. Na área de registo automático de operações (LOG) o software regista em detalhe que foi reposta uma segurança da empresa;

Plano de contas:

  1. Aplicação de contabilidade CentralGest não permite a criação de contas movimento sem que esteja criada anteriormente a conta de subtotal correspondente;
  2. Aplicação atribui automaticamente a taxonomia a cada conta de movimento, sendo possível o utilizador criar a sua própria correspondência de taxonomias;
  3. O programa de contabilidade não permite que o utilizador crie contas que não estão previstas no normativo contabilístico identificado na tabela de empresas;
  4. O programa identifica automaticamente as contas incorrectas ao nível da estrutura de contas (razão, subtotal, movimento). Para ajudar o utilizador, a CentralGest disponibiliza uma solução de eliminação e transferência automática de movimentos para outras contas permitidas;
  5. O programa identifica as contas existentes no plano de contas, mas que não podem continuar a ser utilizadas, de acordo com cada normativo contabilístico. Para facilitar, a CentralGest disponibiliza uma solução de eliminação e transferência automática de movimentos para outras contas permitidas;
  6. O utilizador visualiza um alerta sobre a incompatibilidade de utilização de contas quando troca do normativo do SNC base para o SNC Microentidades.

Apuramento de resultados:

  1. Não é permitido efetuar o apuramento de resultados enquanto os lançamentos de aplicação de resultados do ano anterior não forem efetuados;
  2. Não é permitido efetuar o apuramento de resultados se existirem saldos nas contas de IVA, pelo que o utilizador deverá efetuar todos os apuramentos de IVA;
  3. Não permite fazer o apuramento de resultados se forem detetados lançamentos com valores negativos;
  4. Não é permitido efetuar o apuramento de resultados se existem saldos contranatura, isto é, por exemplo, um caso em que uma conta deva ter um saldo devedor no final do ano, mas o seu saldo está credor;
  5. O sistema verifica a estrutura do plano de contas e impede a realização do apuramento de resultados, enquanto a situação não for retificada;
  6. Não é permitido o apuramento de resultados se as contas não tiverem taxonomias, sendo que esta situação não é possível existir na solução de contabilidade;
  7. Não é permitido realizar estar operação caso existam documentos não saldados;
  8. Após este processo não podem existir contas de compras e regularizações com saldo, assim como, contas de gastos e rendimentos;
  9. No caso se existirem vendas aplicação verifica se está lançado o CMVMC correspondente.

Seguranças:

  1. Aplicação CentralGest irá alertar os utilizadores quando a segurança da empresa não é feita há mais de 5 dias;
  2. Aplicação CentralGest não permite que o utilizador trabalhe enquanto não efetuar uma segurança da empresa, sempre que for detetada que a última segurança foi realizada há mais de 30 dias;
  3. O software alerta o utilizador que deverá guardar a segurança num local diferente de onde está localizada a base de dados do programa;
  4. Na área de registo automático de operações (LOG – relatório aplicacional) o software regista em detalhe que foi criada uma segurança da empresa;

Recolha de lançamentos:

  1. Aplicação de recolha de lançamentos contabilísticos não permite que terminar um documento sem que o mesmo esteja saldado;
  2. Não é permitido lançar linhas na grelha de lançamentos com valores negativos;
  3. Não é permitido eliminar documentos, pelo que passa a existir o conceito de documento anulado na recolha de lançamentos, mostrando sempre ao utilizador o documento que existia anteriormente e que agora está no estado anulado;
  4. À numeração do documento contabilístico, foi adicionado um novo campo “Nº Documento”, criado automaticamente, de uma forma sequencial por período e diário;
  5. Não é permitido ao utilizador alterar o “Nº Documento”;
  6. O lançamento de contabilidade analítica passa a dar origem a mais uma linha automática que corresponderá à conta contrapartida, pelo que só será aceite o método dualista na contabilidade analítica;
  7. Não é permitido criar um documento com data e hora do sistema inconsistente com o último documento existente;
  8. É obrigatória a identificação dos documentos contabilísticos criados a partir da importação do ficheiro SAF-T PT de faturação;

Fim de ano:

  1. Aplicação de contabilidade efetua novamente grande parte das validações SVAT, de modo a garantir a passagem de saldos e o fecho do ano de acordo com todas as regras exigidas pela AT;
  2. A solução do fim de ano só permite encerrar o ano se o ano precedente já estiver o apuramento de resultados executado;

Auditoria:

  1. O sistema de auditoria do software CentralGest passa a estar permanentemente ligado no que respeita às tabelas de dados da contabilidade, permitindo conhecer facilmente todas as alterações efetuadas no programa.

NOTA: A CentralGest desenvolveu muitas outras situações relacionadas principalmente com a criação, gravação e exportação dos ficheiros SAF-T PT de contabilidade, no entanto, essas melhorias não têm qualquer influência na ótica do utilizador.


Testes de conformidade (SVAT) verificados pela AT na aplicação CentralGest